sexta-feira, 27 de novembro de 2015

[Pegadas & Opiniões] 'Mistério na Califórnia' de Elizabeth Adler

Autoria: Elizabeth Adler
Editora: Quinta Essência
N.º Páginas: 352
Tradução: Inês Castro


"Mistério e Romance...Elizabeth Adler está em excelente forma neste seu mais recente livro. Traz-nos personagens fascinantes e muitas surpresas e sustos".

Mistério na Califórnia é um romance de Elizabeth Adler, em que há um assassino em série a aterrorizar São Francisco, cuja assinatura é deixar um bilhete colado na boca das vítimas a dizer "por favor não contes".
Numa noite de tempestade na costa da Califórnia, uma das suas vítimas é encontrada pela polícia ainda com vida e levada para as urgências, onde a Dr.ª Vivian a estabiliza e acompanha. A vários quilómetros dali, em Big Sur, a tia Fen enquanto espera que a sua sobrinha Vivian vá jantar com ela, recebe a visita de um estranho encharcado á sua porta a pedir ajuda.
Quem é este homem realmente? O que quer com Fen e as sobrinhas Vivian e JC? Irão elas viver o suficiente para descobrir a verdade?

Achei muito bonita a relação de Vivian e JC com a "tia" Fen. Elas foram criadas por Fen, uma prima da sua mãe biológica. Muito pequenas na altura em que Fen as acolheu, elas foram amadas como se ama um verdadeiro filho. Este livo mostra-nos, sem dúvida, que o amor de família vai muito mais além do que os laços de sangue. O amor de família constrói-se com união, carinho e ternura.
Elizabeth Adler é a autora que consegue despertar um misto de sensações nos leitores através dos mistérios envoltos e das suas míticas personagens, e este livro não podia ser excepção.
'Quem será o verdadeiro assassino?' é a pergunta que guia este romance, fazendo-nos questionar tudo e todos à medida que o enredo se vai desenvolvendo.
Esta escritora é uma das minhas favoritas, porque consegue sempre surpreender-nos no desvendar dos crimes escritos por si. Nunca nada é o que parece e isso torna a leitura mais credível e surpreendente.

Classificação:

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

[Pegadas & Opiniões] 'Cartas da Toscana' de Domenica de Rosa


Autoria: Domenica de Rosa

Editora: ASA
N.º Páginas: 400
Tradução: Miguel Romeira


Cartas da Toscana é um romance de Domenica de Rosa e descrito como um "romance inesquecível que prova que a vida não é um conto de fadas mas pode ser bem melhor".

Começamos por conhecer Emily, que tudo leva a crer que tem uma vida de sonho: uma villa nas colinas da Toscana, três filhos, um marido e um emprego que a faz escrever sobre a Toscana na coluna de um jornal inglês. Mas a sua vida dá uma reviravolta de 360 graus quando o marido acaba o casamento via SMS sem qualquer explicação e ela fica sozinha em Itália com os seus três filhos - Siena, Paris e Charlie - que não lhe dão descanso.

Siena, a filha mais velha, está perdida de amores pelo jovem galã da zona e está numa fase provocadora da adolescência. Paris, a filha do meio, está perigosamente magra e não dá ouvidos aos conselhos da sua mãe. E Charlie, o mais novo, está a tornar-se numa criança birrenta e irritante.

O desespero de Emily, abandonada pelo marido e sem dinheiro, tem o efeito de a aproximar das pessoas da aldeia de Monte Albano e de transformar uma situação complicada num novo começo de vida. Depois de anos a descrever a Toscana nas suas cartas, Emily vai realmente descobrir a genuinidade e beleza daquela região.

Para baralhar ainda mais o dia-a-dia desta família, um misterioso arqueólogo, com uma reputação estranha na vila, aparece na vida desta família e são feitas revelações arrepiantes acerca do Monte Albano.

Este é um romance que combina todos os ingredientes perfeitos para uma leitura muito agradável e retrata temas muito pertinentes e actuais como o divórcio, a anorexia, a emigração...
Sem dúvida que nos fica a apetecer saltar para os cenários da Toscana, que tão bem Domenica de Rosa consegue descrever.
Um livro com uma pitada de romance e mistério, que me fez ler cada capítulo a ansiar por novas descobertas e desenvolvimentos, e que nos faz perceber que os romances do passado pertencem ao passado e a vida é feita de futuros!

Classificação:

[Pegadas Doces] Cupcakes de limão com cobertura

Ingredientes para a massa:
- 225g de açúcar;
- 270g de farinha;
- 2 ovos;
- 90ml de leite condensado;
- 2 colheres de sopa de sumo de limão;
- Raspas de limão;
- 1 colher de sopa de iogurte grego;
- 110g de manteiga;
- 1 colher de sopa de fermento em pó;


Passos:
1. Misturar a manteiga com o açúcar até ficar macio.
2. Acrescentar os ovos.
3. Noutro recipiente misturar o leite, o sumo de limão e o iogurte grego.
4. Adicionar este mistura à outra inicial, juntamente com a farinha e mexer bem.
5. Adicionar as raspas de limão e o fermento.
6. Colocar a massa nas forminhas para queques/cupcakes.
7. Levar ao forno a 180º, por cerca de vinte e cinco minutos.


Ingredientes para a cobertura:
- 110gr de margarina;
- 2 colheres de sumo de limão;
- Raspas de limão;
- 300gr de açúcar;

Passos:
- Bater a manteiga, o sumo de limão, as raspas de limão, metade do açúcar até ficar macio,
- Aos poucos acrescentar o resto do açúcar.


Para os amantes do limão e não só, estes cupcakes são de chorar por mais!

[Pegadas Doces] Bolo Mármore

Ingredientes:
 - 4 gemas de ovo;
4 claras de ovo;
-250g de manteiga;
- 350g de açúcar;
- 300g farinha;
- 1 xícara de leite;
- 1 colher de sopa de extrato de baunilha;
- 1 colher de sopa de fermento em pó;
- 80g de chocolate em pó;


Passos:
1. Separar as gemas e as claras dos ovos;
2. Misturar a farinha e o fermento e reservar.
3. Bater a manteiga com o açúcar.
4. Adicionar as gemas e bater bem.
5. Adicionar 1/3 da farinha (100g) e envolver bem.
6. Juntar metade do leite.
7. Juntar mais 1/3 da farinha (100g).
8. Adicionar a outra metade do leite e o extrato de baunilha.
9. Juntar o último 1/3 da farinha (100g) e envolver bem para a massa ficar uniforme.
10. Bater as claras em castelo.
11. Envolver as claras batidas na massa.
12. Reservar 2/3 da massa.
13. No outro 1/3 adicionar o chocolate em pó lentamente e envolver bem.
14. Untar a forma com manteiga/óleo e farinha, e colocar, numa primeira camada, a massa normal. Ir adicionando camadas da massa com o chocolate e com a massa normal.
15. Pré-aquecer o forno a 180 º e cozer o bolo durante cerca de 40 minutos.

Esta receita é relativamente fácil e rápida de se fazer. O bolo fica fofo e muito saboroso!

[Pegadas Doces] Bolo de côco húmido

Ingredientes: (medida em chávenas)
- 2 de farinha;
- 2 de açúcar;
- 1/2 óleo;
- 4 ovos
- 1 de água quente;
- 1 de leite quente;
- 1 colher de fermento em pó;
- 125g de côco ralado;



Passos:
1. Misturar os ovos com o açúcar e bater bem.
2. Adicionar o óleo, o côco, a farinha e o fermento.
3. Juntar a água quente à massa e bater bem até a massa ficar uniforme.
4. Pré-aquecer o forno a 180º.
5. Untar a forma com manteiga/óleo e farinha, 
6. Cozer a massa durante cerca de 35/40 minutos
7. Quando o bolo estiver já cozido e morno, ainda dentro da forma, deitar por cima do bolo a chávena de leite quente.
8. Decorar o bolo com um pouco de côco ralado por cima do bolo (Opcional)

Esta é uma receita muito simples, fácil e rápida de fazer que vai fazer as delícias de quem gosta muito de côco (que é o meu caso!)

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

[Pegadas & Séries] As aventuras/fantasias da minha vida


Once Upon a Time (Era uma vez), passa-se na cidade de Storybrooke, e todas as pessoas que moram lá são, na verdade, personagens dos contos de fadas, que foram amaldiçoados pela Rainha Má e trazidos da floresta encantada para a vida real.
A única esperança reside em Emma Swan, que foi transportada da floresta encantada ainda antes de todos serem amaldiçoados. Assim, ela torna-se a única capaz de quebrar a maldição e restaurar as memórias das personagens, com a ajuda do seu filho Henry que tem o livro que conta todas as histórias acontecidas na floresta encantada.
Esta série é uma espécie de quebra-cabeças, que se vai completando à medida que os episódios vão-se desenvolvendo. A história da branca de neve e do príncipe encantado (que não foi amor à primeira vista), os dramas na vida da rainha má que a tornaram assim  (como a infelicidade no casamento), etc. Histórias mais reais mas encantadas na mesma.
Once Upon a Time, com cinco temporadas, conquistou os seus fãs com tanto mistério, acção e fantasia. É muito interessante o facto de, aos poucos e poucos, irmos percebendo e conhecendo as personagens bem como a importância que todas elas têm para a história se completar. 

Entra no mundo dos contos de fada e vê aqui o trailer: Once Upon a Time


Arrow retrata a história de Oliver Queen, um jovem bilionário, que juntamente com o seu pai é dado como morto após um naufrágio. Mas ao contrário do seu pai, Oliver sobreviveu e foi encontrado com vida numa ilha do oceano pacífico. 
Passaram-se cinco anos desde que ele foi dado como morto e muita coisa aconteceu nesses cinco anos: a sua irmã cresceu a tornou-se rebelde, a sua mãe casou com outro homem... Mas não foi só a sua família que mudou, Oliver também mudou. A ilha trouxe-lhe alguns traumas mas também muitos ensinamentos que ele quer esconder dos seus entes mais próximos.
Conforme se vai reintegrando na sociedade e restabelecendo as suas relações com a família, amigos e a ex-namorada Laurel, Oliver secretamente cria 'Arrow', um vigilante que luta contra os males da sua cidade, Starling City.
Porém, o detective Quentin, pai da ex-namorada de Oliver, está determinado em prender o novo herói da cidade. Enquanto isso, ficamos a saber que Moira, a mãe de Oliver, esconde informações sobre o naufrágio e mostra-se uma mulher implacável e algo cruel, trazendo consequências para a vida de todos.
Com quatro temporadas, esta série é muito mais do que uma cara bonita como personagem principal. É uma história de paixão, de luta e fé. É ver cada episódio e fazer parte da história inconscientemente. 

Fica a conhecer o herói de Starling City e vê aqui o trailer: Arrow


Beauty and the Beast mostra-nos uma história de amor e química entre Catherine e Vincent. 
Catherine Chandler é uma jovem detective muito focada naquilo que faz. Na sua adolescência ela testemunhou o assassinato da sua mãe, vítima de dois homens armados, bem como o ataque aos dois homens depois de terem morto a sua mãe. Ninguém acreditou quando Cat disse que não foi um animal que a salvou daqueles assassinos mas sim uma besta.
Nove anos passados, Cat tornou-se uma mulher forte e determinada, capaz de resolver inúmeros crimes juntamente com a sua parceira de trabalho. Enquanto investigam uma morte, Cat descobre uma pista que a leva a uma pessoa dada como morta durante a guerra do Afeganistão em 2002, o Dr. Vincent Keller. Ela junta algumas peças e descobre que foi Vincent quem a salvou no passado. Entretanto, ele esconde um segredo que o faz isolar-se do mundo e fingir a sua própria morte: quando o seu humor se altera, ele torna-se uma fera assustadora e forte, devido a uma experiência científica a que foi submetido durante a guerra. Mas nada assusta Cat e ela apaixona-se por Vincent, e ele por ela.
Beauty and the beast é uma série adorável com uma banda sonora lindíssima, que foca a história de amor entre estas duas personagens que farão de tudo para ficarem juntas, mesmo que tenham de quebrar todas as leis.

Entra no mundo da bela e da fera e vê aqui o trailer: Beauty And The Beast


The Vampire Diaries (O Diário dos Vampiros) é a série passada numa cidade chamada Mystic Falls, em Virginia. Quatro meses depois do trágico acidente de carro que matou os seus pais, Elena Gilbert e o seu irmão Jeremy ainda estão a aprender a lidar com o luto. 
Elena sempre foi a rapariga perfeita, popular, bonita e cheia de amigos. Quando um novo ano lectivo começa, Elena e as suas amigas ficam deslumbradas por um misterioso novo colega chamado Stefan Salvatore. Stefan e Elena rapidamente se aproximam, sem que ela saiba que ele é um vampiro com centenas de anos, que luta pela pacificidade entre humanos e vampiros, enquanto que o seu irmão, Damon, é a personificação da brutalidade dos vampiros.
O que Elena ainda não sabe é que ela é a cópia do grande amor de Stefan e Damon - katherine - e eles farão de tudo para conquistar a sua alma e o seu amor.
Com sete temporadas, esta história já levou muitas reviravoltas que surpreenderam tudo e todos: mortes, transformações, curas para o vampirismo, etc.
Com uma das mais bonitas bandas sonoras de todos os tempos, The Vampire Diaries é a série que nos faz crer viver todas aquelas aventuras, viver um amor épico e pertencer aquela cidade.

Fica a conhecer esta mística série e vê o trailer aqui: The Vampire Diaries



domingo, 22 de novembro de 2015

[Pegadas & Séries] A comédia que há em mim


Young and Hungry é uma comédia que narra a vida de Gaby, uma jovem blogger de culinária contratada como chef de cozinha de um rico e atraente empreendedor da tecnologia. O mais embaraçoso acontece quando os dois se envolvem intimamente e tentam dar a volta à situação. A adaptação de Gaby no trabalho também não será facilitada, não pela governanta de Josh (Yolanda) mas pelo seu assistente pessoal (Elliot), que é gay e também tem um fraquinho pelo patrão.
Para ajudar Gaby nas suas baralhadas existe a sua melhor amiga, Sophie, uma das personagens mais fáceis de gostar. Elas partilham casa, são pobres e as piadas sobre a situação financeira delas nunca são demais (talvez porque me identifico nelas)!
Esta série, com duas temporadas, prende qualquer telespectador, porque as piadas e a comédia estão presentes em todos os  minutos dos episódios!

Começa já a rir e vê aqui o trailer: Young and Hungry


Faking It é a nova comédia da MTV, que conta a história de duas melhores amigas que se conhecem desde pequenas. Depois de muitas tentativas, sem sucesso, de se tornarem populares na escola, Amy e Karma são mal interpretadas e consideradas um casal homossexual e tornam-se o novo casal sensação da escola. Aproveitando-se dos rumores de que são lésbicas, elas decidem manter a trama romântica para finalmente serem populares. Com uma série de acontecimentos passados, uma delas acaba mesmo por se apaixonar pela outra e a relação entre as duas complica.
Esta comédia tem apenas duas temporadas e é marcada por temas actuais como a homossexualidade, os dramas da adolescência e a amizade. É uma série divertida e muito jovial.

Volta ao espírito da escola secundária e vê aqui o trailer: Faking It



The Middle (No meio do nada) é uma comédia que retrata uma típica família de classe média, sob o olhar da mãe - Frankie. Eles moram numa pequena cidade no meio do Indiana e a trama desenvolve-se no dia-a-dia de uma mãe de três filhos, em que um deles é desleixado (Axl), outra a rapariga menos popular da escola (Sue) e o mais novo (Brick) é um pequeno génio que só se interessa por livros.
The Middle é das séries que acompanho há mais tempo e já conta com sete temporadas. É realmente  a ideal para quem procura uma comédia muito leve e agradável.

Fica a conhecer a família Heck e vê o trailer aqui: The Middle



Modern Family (Uma família muito moderna) foca-se numa família americana de classe alta, liderada pelo patriarca Jay Pritchett, que após se divorciar da mãe dos seus dois filhos, casou com uma mulher muito mais jovem que ele, a colombiana Gloria, mãe de um pré-adolescente. Claire, a filha mais velha de Jay, é casada com Phil, que desde o namoro que não convence o patriarca, e tem três filhos, e lidam com as questões típicas da infância e adolescência. Mitchell, o filho mais novo de Jay, é homossexual e casado com Cameron e decidem começar a sua família adoptando uma bebé, a que dão o nome de Lily.
Esta série é dos maiores sucessos na América porque retrata uma família que aborda temas importantes na nossa sociedade como o divórcio, a homossexualidade, a adopção por casais do mesmo sexo, o casamento com grandes diferenças de idade, etc.
Modern Family é aquela série em que todas as personagens têm um contributo a dar e nada fica por dizer ou fazer. Diversão, humor com sentido e união é o que o espero desta série em cada episódio.

Conhece a família mais surreal de sempre e vê o trailer aqui: Modern Family


The Big Bang Theory retrata a vida de Leonard Hofstader e Sheldon Cooper, dois físicos de renome internacional e melhores amigos que partilham casa, que adoram passar todos os tempos livres a jogar e verem séries nerds com outros dois amigos, Howard e Rajesh. Esta dinâmica vai mudando aos poucos quando conhecem a nova vizinha, Penny, uma jovem que sonha ser actriz mas é empregada de mesa, e logo Leonard fica embeiçado pela rapariga. Penny vai ganhando a confiança de todos e vai entrando no grupo pouco a pouco, A vida destes quatro cromos nunca mais volta a ser a mesma. 
É muito raro alguém nunca ter ouvido falar desta série, porque ela é uma das séries mais vistas no mundo! O desenvolvimento das personagens ao longo das temporadas é incrível, Com nove temporadas, The Big Bang Theory promete continuar a proporcionar muitas gargalhadas (confesso que é nesta série que mais gargalhadas dou) com um humor inteligente que não cansa e um enredo de personagens únicas e incomparáveis.

Entra no mundo dos nerds e vê aqui o trailer: The Big Bang Theory


Awkward tem como personagem principal Jenna Hamilton, uma adolescente comum que até então era considerada invisível, mas após ter sofrido um acidente muito desastroso e confuso em casa passou a ser conhecida na sua escola como a miúda suicida e rapidamente conseguiu torna-se popular. Jenna resolve criar um blogue, onde partilha os seus segredos (um relacionamento secreto com o rapaz mais popular da escola), as suas angústias e acontecimentos do dia-a-dia.
Cinco temporadas depois, Awkward é aquela série que nos faz voltar á época dos dramas no ensino secundário e nos faz ter saudades dele. Romance e comédia juntam-se e fazem desta série uma série super envolvente e agradável de se ver!

Apresento-vos a mais desastrada adolescente. Vê aqui o trailer: Awkward


Mom é uma série que aborda uma relação muito complicada entre mãe e filha.
Christy é uma empregada de mesa, que está há quatro meses nos alcoólicos anónimos, e tenta ser uma melhor mãe para os seus dois filhos. Esta sobriedade é posta à prova quando a sua mãe, Bonnie, reaparece na sua vida ao fim de muitos anos com grandes lições de moral acerca da relação de Christy com os filhos. Enquanto lida com o reaparecimento da mãe e as suas provocações, Christy continua manter-se firma e na direcção certa para a sua vida.
Esta série, com três temporadas, retrata aspectos da vida real como o abandono, o alcoolismo, o vício, com um humor muito subtil e interessante.

Entra no mundo complexo de mãe e filhas e vê aqui o trailer: Mom


Devious Maids é uma comédia-drama, que conta a história de cinco empregadas domésticas das pessoas mais influentes e ricas de Beverly Hills.
Elas lavam as roupas que não podem comprar, dão polimento à prataria que nunca usarão para jantar e, algumas vezes, vão para a cama com os maridos das suas chefes. Mas estas mulheres são tudo, menos acomodadas. Todas elas estão de olho no grande prémio: uma vida melhor nos Estados Unidos. Seja trazer o seu filho do México ou procurar por uma carreira no mundo da música, elas farão o que for necessário para chegar aos seus objectivos.
A amiga e companheira de faxina, chamada Flora, é brutalmente assassinada, levando um segredo chocante para o túmulo. Agora, as “empregadas endiabradas” farão de tudo para proteger esta informação e descobrir quem é o assassino, para além de se envolverem em intrigas e escândalos enquanto limpam as casas dos seus patrões.
Esta série tem os mesmos produtores de uma das séries que mai me traz saudades: donas de casa desesperadas. Torna-se muito fácil adorar cada uma das personagens, porque estas cinco mulheres são especiais à sua maneira. Destemidas, inteligentes e honestas, estas cinco empregadas mostram-nos que a riqueza não é nenhum mar de rosas.


Entra no mundo da luxúria e vê aqui o trailer: Devious Maids 







sábado, 21 de novembro de 2015

[Pegadas & Séries] Os meus dramas


Grey's Antomy (Anatomia de Grey) é um drama médico que segue as vidas pessoais e profissionais de um grupo de médicos no Hospital de Seattle, que se torna posteriormente o Hospital Grey Sloan Memorial. Esta é uma série que se vai desenvolvendo à medida em que as personagens vão gerindo a sua profissão mas também as relações uns com os outros, sendo que a personagem principal é a médica Meredith Grey.
Esta série já conta com 12 temporadas, portanto já são mais de dez anos de sucesso não só na América como em grande parte do mundo, incluindo Portugal.
Esta foi a primeira série que eu comecei acompanhar e desde a primeira temporada que não perco pitada. É retratado, através de um drama médico, inúmeros aspectos do dia-a-dia que vão desde a morte, a doença, o amor, a amizade, a  traição, a homossexualidade, a competitividade, o compromisso e a liderança.
Para além do enredo e do elenco ser extremamente bom, Anatomia de Grey marca por ter, na minha opinião, das melhores bandas sonoras que há em séries.

Vê aqui o trailer da série e deixa-te conquistar: Grey's Anatomy




How to get away with murder (Como defender um assassino) aborda o mundo do direito criminal, onde a advogada e professora Annalise Keating, na aula que lecciona chamada "como defender um assassino", contrata cinco dos seus alunos para aplicarem os seus conhecimentos académicos na vida real. Feroz e destemida tanto no tribunal como na sala de aula, Annalise é uma excelente advogada de defesa que representa os mais diversos criminosos, desde fraudes a homicidas. E defende sem qualquer juízo de moral, o que envolve alguma frieza e tácticas que, na maioria das vezes, quebram todas as leis.
Esta relação da professora com quatro dos alunos - Laurel, Michaela, Connor e Wes -  leva uma reviravolta quando a mesma e estes se vêem envolvidos numa situação de assassinato. Segredos começam a ser revelados, mas Annalise e a sua equipa farão de tudo para pôr em prática aquilo que sabem na sua profissão.
Este drama é relativamente recente e conta apenas com duas temporadas. Inteligência, sensualidade, ousadia e crime marcam esta trama. É-nos dado a conhecer um mundo do direito criminal como nunca vimos, onde os episódios nos deixam sem fôlego e nos fazem querer logo o episódio seguinte.

Deixa-te envolver no mundo do crime e vê aqui o trailer: How to get away with murder



Pretty Little Liars é um drama/terror/suspense onde cinco amigas adolescentes e inseparáveis veêm a sua vida mudar para sempre quando uma delas, a líder do grupo, desaparece misteriosamente numa noite caótica de tempestade.
Um ano depois, Alison continua desaparecida e, aparentemente, ninguém sabe se ela está viva ou morta. Enquanto Ali está desaparecida, o resto do grupo de amigas  - Aria, Spencer, Hanna e Emily - começa a receber mensagens ameaçadoras de alguém que conhece todos os seus segredos e assina as mensagens como 'A'. A questão que fica no ar é: afinal Ali está viva ou está morta?
O drama desenvolve-se na resposta à questão "Quem é o/a 'A?' e aqui começa o medo e o terror. Enquanto elas lidam com alguém que conhece todos os passos que dão, tudo o que fazem, todos os seus segredos, têm também de lidar com os seus problemas familiares, relacionamentos amorosos e os seus estudos na escola secundária de Rosewood.
Esta série já tem seis temporadas e é uma das que tem mais sucesso na América, conquistando miúdos e graúdos com tanto mistério envolto. Pretty Little Liars é aquela série que nos envolve de uma tal maneira que nos sentimos dentro da vida das personagens a reflectir acerca do que faríamos se estivéssemos na mesma posição que elas, é o querer juntar todas as peças do puzzle para realmente compreendermos todos os enigmas. A amizade, o amor, o mistério, o terror são as palavras-chaves que pautam esta série.

Vê aqui o trailer e sente o mistério que paira no ar : Pretty Little Liars



Mistresses é um drama acerca da vida de quatro amigas adultas, onde todas procuram o que todos os seres humanos querem: a felicidade,
Savi é uma mulher bem sucedida, que procura uma nova fase tanto na sua vida pessoal e profissional: ao mesmo tempo que pretende tornar-se sócia na firma de advogados, ela e o seu marido tentam ter um filho, mas sem sucesso.
A irmã mais nova de Savi, Josselyn, é totalmente diferente. Solteira, adora uma boa festa e envolve-se com inúmeras pessoas. No entanto, existirão mudanças radicais no que toca aos seus relacionamentos amorosos.
April, viúva e mãe de uma criança, está a tentar refazer a sua vida após a morte trágica do seu marido, o que não se revela fácil pois April descobre que o seu marido tinha uma segunda família.
Karen, uma terapeuta de renome, reconecta-se com as suas amigas após se envolver com um dos seus pacientes, e este acaba por morrer.
A série, que conta com três temporadas, é centrada em relacionamentos (a tradução de 'mistresses' é 'amantes). Traições, seduções, adultérios e sensualidade não nos deixam indiferentes nesta série da ABC.

Vê aqui o trailer e deixa-te seduzir: Mistresses


  
Empire é o mais recente furor da FOX, e descreve um drama familiar situado no mundo do império hip-hop. Lucious Lyon, magnata da música e da gravadora Empire, é um rapper que saiu das ruas e prosperou. Quando descobre que tem uma doença grave que lhe reduz a vida a três anos, ele decide eleger um dos seus três filhos - Andre, Jamal e Hakeem - para ocuparem o seu lugar na empresa. Tudo gira em redor da passagem do testemunho: quem herdará a Empire?
Entranto, Cookie, a sua ex-mulher, volta depois de 17 anos na prisão disposta a recuperar tudo aquilo que perdeu: o seu lugar na gravadora e a relação com os seus filhos.
A série é relativamente recente e tem apenas duas temporadas, que nos fazem ficar colados ao ecrã, disfrutando de uma banda sonora sem iguais e de um drama familiar que excede todas as polémicas.
Para mim, Empire tem uma das melhores personagens de sempre (e eu já acompanhei mesmo muitas séries): a Cookie. A sua honestidade nua e crua e a maneira como ela se entrega ao que faz tem uma força em nós incrível!
Também a banda sonora de hip-hop e R&B é uma das grandes responsáveis pelo sucesso da série.
Exuberante, marginal e vibrante são os adjectivos com que descrevo este drama.

Deixa-te levar pelo poder da música e vê aqui o trailer: Empire

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

{Pegadas & Séries] As minhas séries



Ver séries é outra das minhas terapias, para além de ler, e são mais de dez as séries americanas que eu acompanho há anos e sou fã incondicional. 
Neste separador das séries pretendo dar a minha opinião acerca das minhas séries favoritas e, quem sabe, convencer-vos também a "perderem" um pouco do vosso tempo para verem que há séries que valem a pena cada minuto a que ficamos presos no ecrã. 




[Pegadas em Viagem] Ilha do Sal, um belo horizonte


Duas amigas. Viagem de fim de verão. Terra da morabeza.


Por vezes nem eu acredito na sorte que tenho. Desta vez quem ganhou uma viagem foi a minha melhor amiga, para a ilha do Sal, oito dias com tudo incluído para duas pessoas! Decidimos que íamos usufruir desta viagem no fim do verão como uma espécie de despedida à estação do ano que tanto adoramos.

A ilha do Sal, em Cabo Verde, é uma ilha com uma beleza incomparável! As pessoas simpáticas e humildes tratam-nos como se fôssemos amigos e família, a praia de santa maria é simplesmente paradisíaca, o olho azul e a buracona são locais esplêndidos, e as salinas uma experiência a não perder.

Desta vez, quem nos orientou na viagem foi o operador turístico Soltrópico e ficámos instaladas no Hotel Oasis Belorizonte, de quatro estrelas, em regime de tudo incluído. Assim que chegamos a nossa impressão foi a mais positiva que pode haver. O hotel é bonito e muito moderno. A staff muito simpática, não é á toa que na ilha do sal o povo é considerado um povo 'morabeza', isto é, um povo amável e afável.
O quarto também foi uma surpresa agradável: quarto grande, limpo, moderno, assim como a casa-de-banho.


O Hotel tem duas piscinas, uma salgada e uma doce, que logo nos envolvem no ambiente tropical que se vive em Cabo Verde. Nesta viagem não passámos muito do nosso tempo nas piscinas do hotel porque realmente a praia era maravilhosa. 
Se na viagem a Djerba o que considerei mais fraco foi a comida, posso afirmar que neste hotel a comida era espantosa! Já tive a oportunidade de estar em alguns Resorts e hotéis em diferentes países e, na minha opinião, este foi o hotel com as melhores e mais saborosas refeições. A comida era variada, tanto na carne como no peixe, tinha sempre grelhados, tinha a comida típica cabo verdiana como a muamba (nunca tinha experimentado e gostei imenso, é muito semelhante á nossa feijoada mas a muamba é feita à base do milho), as sopas eram deliciosas... 

A praia, com acesso directo do hotel, foi um dos pontos altos desta viagem. Assim que conhecemos a praia ficamos completamente extasiadas com a beleza paradisíaca que a marca. Areia muito macia, água quente e tão límpida que conseguimos estar na água e ver os cardumes a nadarem perto de nós. É inacreditável mas conseguimos estar horas e horas dentro de água sem dar pelo tempo passar. O único ponto negativo em relação à praia era que quase nunca havia cadeiras e cabanas disponíveis pois as pessoas marcavam lugar (o que nem é permitido mas em contrapartida o nadador salvador disponibilizava-nos chapéus de sol).

Como a ilha é relativamente pequena, optámos por fazer apenas uma excursão de meio-dia para a volta à ilha. Começamos por visitar a murdeira, um sítio de praia, com alguns hotéis á sua volta. Seguiu-se a visita a Espargos, onde fiz as compras dos tradicionais recuerdos que se traduziram nos pequenos quadros lindíssimos feitos com areia vulcânica da ilha. 


Depois de algum tempo de viagem chegamos à buracona, um dos pontos turísticos da ilha, para ver o olho azul e dar uns mergulhos. O olho azul é um buraco no tecto de uma rocha submarina. Quando o sol está alto, a luz ao penetrar nas águas proporciona um efeito de um olho azul que contrasta com o escuro das rochas. Lindo.

Muito perto do olho azul encontra-se a buracona, que é uma espécie de piscina natural que se formou devido à força do mar na rocha vulcânica. Este local é de uma beleza brutal. Aventureira como me tornei, dei o melhor mergulho da minha vida!
   
O local seguinte que visitámos foi aquele a que todos chamam "a miragem". A guia explicou-nos que deram este nome a este local porque se encontra num pequeno deserto e se olharmos em direcção às montanhas, devido às ondas das altas temperaturas. parece vemos um rio. É um local muito bonito e tem uma lojinha, onde nos dão a provar o famoso grogue, bebida típica.
Por fim, chegamos ás tão faladas Salinas de Pedra de Lume
, que faz todo o sentido visitar porque tem tudo a ver com o que deu nome a esta ilha. Esta é uma experiência relaxante, onde se tomam banhos nas salinas, na base de um vulcão. Funciona como um spa, onde a água é tão salgada que os nossos corpos ficam a boiar e, reza a lenda, a água funciona como uma terapia medicinal para o tratamento da pele. 


Uma das experiências que vale a pena fazer na ilha é o mergulho. Foi a melhor prenda de aniversário que a minha melhor amiga me deu! Quando vimos na piscina do hotel a forma como os instrutores de mergulho faziam a iniciação ao mergulho ficámos logo com vontade de experimentar. E assim foi quando soubemos que o mergulho estava com 50% de desconto imediato. Com o apoio do Manta Diving Center, mergulhámos pela primeira vez e foi divinal! Inicialmente tivémos uma preparação na piscina do hotel, para termos o contacto com a respiração debaixo de água com garrafas e sabermos as universais normas de segurança. Cabo Verde tem, de facto, uma fauna muito rica e uma vida subaquática impressionante com peixes de todas as formas e cores. Foi inesquecível e aconselho a todas as pessoas que tenham oportunidade de experimentar.

Infelizmente, eu e a minha melhor amiga apanhámos uma virose na ilha e os últimos dias das férias foram pouco ou nada aproveitados. Tivemos azar pois fomos numa época de pós-tempestade e já se sabe que essa altura é propícia às viroses.

Independentemente disso, posso garantir que a ilha do sal é extremamente bonita, com lugares maravilhosos para conhecer, um povo muito afável e um clima invejável. Para uma viagem de descanso e lazer eu recomendo a cem por cento!

terça-feira, 17 de novembro de 2015

[Pegadas em Viagem] Djerba, a ilha mediterrânea tunisina





2 amigas. A primeira viagem juntas. Uma Tunísia tranquila e relaxante.


Tive a sorte de ter ganho esta viagem num passatempo levado a cabo pelo Jornal Destinos, onde a minha foto foi escolhida como a foto mais original do passatempo. Não cabia em mim de felicidade por saber que iria viver 7 dias de férias na ilha de Djerba com tudo incluído para duas pessoas. Escolhemos o mês de Agosto para usufruirmos da viagem e super entusiasmadas fizémos as malas e partimos para este pequeno Oásis. 

Djerba, de sua língua oficial o francês e o árabe, é uma ilha cheia de encanto, situada na costa mediterrânea do sul da Tunísia, maioritariamente muçulmana e com um clima muito particular devido ao seu calor e humidade.
Infelizmente, e mesmo sendo Agosto, apenas os primeiros três dias foram de sol radiante, apesar do calor se fazer sentir sempre (e a humidade também).

Tratámos dos detalhes da viagem com o operador turístico Travelers e ficámos instaladas no Hotel Meninx, de três estrelas, com o regime de tudo incluído. O hotel foi uma agradável surpresa: o quarto era muito confortável, com ar condicionado, uma varanda com duas cadeiras e uma mesa, e a wc pequena mas limpa; a piscina principal era maravilhosa, enorme e salgada, com imensas actividades ao longo do dia; a equipa de animação era simpática e esforçavam-se para falarem connosco; a praia era muito agradável e de acesso directo ao hotel; os espaços exteriores estavam sempre limpos e arranjados.

Um dos pontos que considerei mais fracos no hotel foi a comida, que era razoavelmente boa mas pouco diversificada. Havia a comida típica tunisina (uma das quais couscous que eu adorei experimentar) e a comida internacional como os hambúrgueres, as batatas fritas, arroz, etc. O que mais gostei na parte do restaurante foram os grelhados. Normalmente os grelhados eram variados e eu optei por comer mais grelhados e saladas.

Este Hotel é um hotel tão familiar que tem uma piscina de escorregas, onde os miúdos passam grande parte do dia a divirtir-se. Confesso, eu também me diverti nesta piscina!

Melhor ainda era a piscina principal, onde passámos muitos serões e participámos em algumas actividades que lá faziam como o water polo (e a minha equipa ganhou por muitos!). O ambiente era sempre divertido e marcado pela música ambiente.

A poucos metros de distância do hotel encontrava-se a praia, cuja areia parecia uma pena, de tão macia que é. Nos primeiros dias aproveitámos mais a piscina do hotel porque a praia se encontrava com muitas algas e era desconfortável. Passado alguns dias a praia "transformou-se": água quente, cristalina, com uma paisagem de cortar a respiração pautada de camelos e cavalos no areal. Torna-se um ambiente tranquilizante.

Uma das particularidades desta ilha é a abundância de camelos. Todos os dias na praia haviam tunisinos a dar passeios com os seus camelos e a negociarem passeios de camelo com os turistas da zona.Tive a oportunidade de subir para um camelo na excursão que decidimos fazer e posso dizer que é uma experiência muito gira!

Depois de ponderar todas as possíveis excursões, optámos por apenas participar no passeio de barco dos piratas à ilha dos flamingos, com demonstração de pesca e almoço na ilha. O ambiente no barco estava muito animado, com música, danças. O almoço foi uma surpresa muito positiva, onde comemos a comida típica dali, a equipa de animação foi óptima fazendo uma espécie de teatro onde representavam as nacionalidades de todos os turistas e conseguindo arrancar algumas gargalhadas no geral.
A noite anterior tinha sido de tempestade (tive tanto medo que mal dormi) e a ilha dos flamingos não se encontrava no seu estado mais pleno. A ilha é paradisíaca, mas tivemos o azar de ir num dia depois da tempestade com tempo nublado e quase chuvoso. Valeu a pena na mesma.

Uma das experiências que mais valem a pena em Djerba é, sem dúvida, sair do hotel para beber chá e fumar shisha. No hotel o chá é muito agradável e gratuito, mas não é variado. Já a shisha é paga mas também é pouco diversificada. Assim, juntámo-nos a um grupo de portugueses e fomos todos a uma esplanada, relativamente perto do hotel. Foi uma excelente noite com uma excelente companhia.


Djerba é excelente para umas férias descontraídas, a dois ou em família. Foi uma viagem onde o descanso e o lazer reinaram.







quinta-feira, 12 de novembro de 2015

[Pegadas em Viagem] Londres, uma cidade imperdível


4 amigas, Uma viagem planeada há já algum tempo. 4 dias maravilhosos.

Partimos numa quinta-feira de madrugada numa das famosas companhias low-cost. O voo correu lindamente, três horas que passaram num instante A ansiedade era muita, a expectativa era alta e o meu coração assim que pisou Londres pela primeira vez não podia estar mais feliz.

Apanhámos o comboio e lá fomos nós partir para a aventura! Planeámos o primeiro dia para conhecer apenas o centro de Londres, as partes mais conhecidas como o Picadilly Circus (onde se encontra a famosa loja dos M&M's), a Trafalgar Square, a Chinatown, o St. James Park,

Num primeiro instante, comprámos o Oyster card, um cartão que através de carregamentos diários nos permite andar em todas as estações de metro do centro bem como os típicos autocarros londrinos. Super extasiadas, fomos deixar as malas ao hotel, que se encontra a cerca de 15 minutos do centro de Londres e tem mesmo uma paragem de autocarro à frente. O Hour Glass Hotel foi o hotel ideal para passar os 4 dias. Os quartos embora pequenos são extremamente confortáveis, o staff é simpático e prestável e as casas de banho partilhadas e a cozinha são das mais modernas e limpas. Por 3 noites, em qualidade-preço recomendo a cem por cento.




O centro de Londres, mais precisamente a parte do Picadilly Circus e a Trafalgar Square, têm um ambiente inexplicável. Multidões nas suas rotinas, um músico aqui e ali, as lojas de rua multiculturais com os tradicionais 'recuerdos', a mistura dos autocarros no trânsito citadino, os turistas que olham para tudo pela primeira vez e se vão dispersando, as cabines telefónicas que vão dando cor ás ruas...





Um dos pontos mais visitados em Londres é a M&M's world's, É uma loja com uma dimensão enorme e com uma decoração capaz de envolver qualquer criança e adulto. Eu fiquei deslumbrada logo á entrada e confesso que não sou a pessoa mais fã dos amendoins, apenas do chocolate. Logo à entrada encontramos um M&M gigante, que nos dá as boas-vindas e convida a entrar. Há peluches, brinquedos, canecas, canetas, roupas, almofadas, garrafas. A verdade é que me apetecia comprar tudo mas tive de resistir à tentação. Mesmo assim, trouxe duas garrafas de M&M's de chocolate, duas canecas, um álbum de fotografias onde fiz o álbum desta viagem e alguns saquinhos com os M&M's e cores escolhidos por mim.


Para terminar o dia (pois estávamos cansadas da viagem de avião) decidimos que íamos apanhar o ar fresco e puro de um dos jardins mais conhecidos de Londres: O St. James Park, o mais antigo parque real de Londres. Foi muito agradável descontrair um pouco e usufruir deste espaço verde tão limpo. Aliás, Londres inteira se caracteriza por ser uma cidade muito organizada e acima de tudo limpa. O St. James Park é realmente um parque muito limpo e cuidado. Fiquei a desejar que pelo menos todos os espaços verdes em Portugal fossem assim.


Começou o segundo dia. Acordamos cedo para aproveitar o máximo possível: passear por Baker Street, visitar o famoso museu de cera Madame Tussouds (que fica lá perto), visitar o Big Ben, passear pelo Hyde's Park, visitar o Palácio de Buckingham, a London Eye e a famosa ponte de Londres.

Baker Street ficou famosa por estar relacionada com uma das personagens famosas da literatura internacional: o Sherlock Holmes.
Com muita pena nossa não tivemos tempo de ir ver o museu do sherlock holmes porque já não tínhamos muito tempo (a visita ao Madame Tussouds já tinha hora marcada).



Assim, e depois de passearmos um pouco por Baker Street (e de termos comprado as típicas sweat-shirts do 'I LOVE LONDON') apanhámos o autocarro que nos levou até perto do Madame Tussouds.
Apesar do preço alto, vale mesmo muito a pena ver o que o museu de cera tem para nos mostrar. É impressionante e arrepia o quão real parecem ser as estátuas. É incrível os pormenores que os artistas plásticos conseguem pôr nas suas obras de arte: os contornos da pele, as veias, as unhas. São realmente pormenores tão bem conseguidos que ficamos boquiabertos.

São quatro salas onde se encontram as personalidades mais marcantes da história mundial, desde bollyhood aos cantores mais famosos, a família britânica, os génios da história como Albert Einstein e Stephen Hawking, os ícones do desporto mundial, etc.

Das incontáveis figuras públicas que se encontram no Madame Tussouds, as minhas favoritas foram a Naomi Campbell, com toda a sua elegância e beleza; a Nicole Kidman, protagonista do meu filme favorito (Moulin Rouge); a Jennifer Lawrence, a encarnar a personagem da saga que todos conhecem: os jogos da fome; E a Marylin Monroe, no cenário conhecido por todos: a sua saia a ser levantada pelo vento.

O fim da volta ao museu é muito engraçado. Somos encaminhados para umas carruagens que fazem um último percurso, uma espécie de passeio de terror que dura cerca de quinze minutos. Se forem a Londres e tiverem possibilidade de visitar este museu não pensem duas vezes!

                                                             
Outro dos pontos altos desta viagem foi ver, finalmente, o Big Ben. As fotografias não fazem juz á realidade porque o Big Ben é enorme!
O Big Ben pertence ao Palácio de Westminster (um facto que eu desconhecia). A entrada no palácio é paga e nós optámos por ir passear por outros locais, nomeadamente perceber como iríamos chegar até à London Eye.

Depois das mil fotografias tiradas com o ícone londrino, fomos até ao Hyde Park passear. E não é que à medida que íamos passeando demos conta dos esquilos que habitam naquele parque?! Já devem estar tão habituados às multidões que os admiram, que andavam na vida deles como se nada fosse.


No fim deste parque encontra-se o Palácio de Buckingham. A bandeira estava hasteada, o que significa que a rainha se encontrava em casa. Confesso que este não foi um dos palácios que mais me agradou, porque realmente o Palácio de Buckingham não parece um palácio, mas sim um parlamento. Temos Palácios mais bonitos no nosso país, como o palácio da pena por exemplo.

Depois de vermos o Palácio começou a nossa aventura: não conseguimos perceber qual era o autocarro que tínhamos de apanhar até á London Eye e achámos que deveríamos chegar lá rápido a pé.
Depois de mais de uma hora a andar (e estafadas!), finalmente vimos de perto a London Eye! Outro dos pontos mais turísticos de Londres e que, sem dúvida, vai permanecer na minha memória.

Não há palavras que expliquem a sensação de estar no alto a ver toda a vista londrina. Como já era final de tarde, aos poucos e poucos, fomos vendo a cidade a anoitecer. Tudo o que era luz do dia foi-se tornando em luzes da noite. Lindo.

No terceiro dia, e último dia para passear, para além das últimas compras no Portobello Market fomos passear até á famosa Tower Bridge e à plataforma do Harry Potter.
No dia anterior tínhamos tentado perceber como ir para a Tower Bridge mas confundimos o sítio com a London Bridge e fomos parar a outra ponte.

Considerada a ponte mais bonita de Londres, esta ponte transforma-se mil vezes por ano por ser basculante.
Este é um sítio muito agradável para se dar um longo passeio ou até mesmo para aproveitar o bom tempo e ficar na esplanada a disfrutar do local.


Como fãs do Harry Potter que somos fomos à plataforma 9 ¾ da estação de King's Cross. Assim que lá chegamos vemos um pequeno concentrado de gente porque a plataforma tem uma fila única para as pessoas serem fotografadas e há uma promotora que nos coloca o cachecol da equipa que mais gostamos em Hogwarts. E assim saiu a minha fotografia!


Estes dias passaram a correr e enriqueceram-me de uma maneira que não consigo explicar. Conhecer outro país, outra capital, foi fantástico! Os britânicos são muito simpáticos e muito prestáveis (todas as pessoas a que íamos pedindo alguma orientação foram extremamente amáveis). Londres é realmente uma cidade que tem MUITO para dar a conhecer e tenho noção de que não conheci nem metade, mas certamente que esta será uma viagem a repetir e completar.