segunda-feira, 10 de abril de 2017

[Pegadas & Divulgações] Novidades Marcador - Abril

Sobre o livro: No ano de 1918, o jovem médico tenente Nicolau Lopes Moreira regressa da Frente francesa, ferido e traumatizado, para o seio de uma família burguesa de posses e para um país marcado pelo esforço de guerra, pela eleição de Sidónio Pais e pela pobreza e agitação social e política.
No regresso, Nicolau vê-se confrontado com uma antiga relação com Rosalinda, dançarina e amante de senhores endinheirados, e com as peculiaridades de uma família progressista.
Enquanto a Guerra se precipita para o fim e, em Lisboa, se vive a aflição da epidemia e da difícil situação política, a família experimenta o medo e perda, e Nicolau conhece um amor inesperado enquanto trava as suas próprias batalhas contra a doença e os próprios fantasmas.
Este é um romance de grande fôlego, histórico, empolgante e profundo, sobre a superação pessoal e uma saga familiar num tempo de grande mudança e turbulência em Portugal. 
Sobre a autora: Carla M. Soares é professora, formada em Línguas e Literaturas Modernas pela Faculdade de Letras de Lisboa, tem um Mestrado em Estudos Americanos - Literatura Gótica e Film Studies. A tese de Doutoramento em História da Arte, iniciada na Faculdade onde se formou, aguarda dias mais tranquilos para uma elaboração cuidada.
Autora do romance de época Alma RebeldeA Chama ao Vento e O Cavalheiro Inglês, da coleção Os Livros RTP, da editora Marcador.
-----------------------------------------------------------------------
Sobre o livro: Quando, após os ataques terroristas do 11 de Setembro, convidaram Lynsey Addario para fazer reportagens no Afeganistão, ela tomou uma decisão que se repetiria muitas vezes — não ficar em casa, não levar uma vida tranquila e previsível; pelo contrário: arriscar a vida, cobrir guerras e atravessar o mundo para se tornar uma das mais importantes fotojornalistas do nosso tempo.
É Isto que Eu Faço segue o percurso de Lynsey Addario — da sua primeira câmara oferecida pelo pai aos anos de repórter local, das guerras no Médio Oriente aos campos de refugiados sírios, mas sempre com a fotografia como propósito, e uma ambição única que a define e a incentiva.
Enquanto mulher num ofício maioritariamente masculino, estava determinada a ser levada a sério, a enfrentar a dureza da profissão e o convívio com a injustiça e a guerra. 
Sobre a autora: LYNSEY ADDARIO É uma fotojornalista norte-americana e colaboradora regular do Th­e New York Times, da National Geographic e da revista Time. Fez a cobertura das guerras no Afeganistão, Iraque, Líbano, Darfur e Congo, e recebeu inúmeros prémios, entre eles o MacArthur Genius Grant e o Pulitzer na categoria de reportagem internacional. Recentemente, fez reportagens para o ­The New York Times sobre os refugiados sírios, o ISIS no Iraque, a guerra civil no Sudão, e a chegada de imigrantes africanos à costa da Sicília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário